Comparação falsa

Mostras-te como se mostra o vento, querendo transformar essa tua fragilidade num forte escudo contra o mundo. E quando te quero abraçar, é como abraçar o vento: existes mas não te posso tocar.

publicado por inês às 22:42 | link do post | comentar