Técnicas de poupança ultra-super-hiper-mega (in)falíveis

1. Não ando, geralmente, com dinheiro, para evitar descaídas na máquina das bolachas ou no bar ou na pastelaria ou na loja das gomas (se bem que em último caso acabo por pedir a alguma alminha simpática que me empreste, o que enfim, vai dar ao mesmo);

2. Levo um iogurtezinho ou outra coisa qualquer de casa para não ter de comprar alguma coisa para comer;

3. Penso com muita força "Estás gorda, Inês, muito gorda" quando passo perto de bolos cheios de creme e, então, não os compro (tem dias);

4. Escondo a minha semanada de mim mesma (é difícil, porque acabo por me lembrar onde a escondi);

5. Escondo melhor a minha semanada de mim mesma (dentro de cadernos e/ou livros, que torna a procura mais complicada e sou capaz de desistir  em alguns casos);

6. Empresto-a quando alguém se esquece de levantar dinheiro (0,5€ de juros vêm sempre a calhar - isto é, quando calham);

7. Não tenho vícios, ao contrário do que se possa pensar ao ler os pontos 1, 2 e 3 (talvez seja um bocadinho mentira).

publicado por inês às 15:17 | link do post | comentar